Os dons das Pessoas Altamente Sensíveis no mundo do trabalho

Os dons das Pessoas Altamente Sensíveis no mundo do trabalho

É importante que as Pessoas altamente sensíveis (PAS) percebam que a sua Alta Sensibilidade é uma mais-valia no mundo do trabalho.

De facto, a sensibilidade que caracteriza as PAS traz consigo inúmeros dons. Por exemplo, uma incrível capacidade de empatia, uma atenção meticulosa aos detalhes, uma criatividade e intuição inatas, e uma profunda conexão com as pessoas e o mundo ao seu redor.

Assim, as características inatas das PAS pemitem-lhes brilhar em áreas tão diversas quanto:

O Mundo da Arte: a capacidade das PAS se sintonizarem com as emoções e sentimentos profundos permite-lhes criar e interpretar obras que tocam o coração do público. As profissões incluem escritores, músicos, atores, pintores, fotógrafos, artesãos, designers e muitos mais.

Saúde e bem-estar: muitas PAS expressam a sua empatia e vocação para cuidar procurando profissões na área de medicina, enfermagem, verterinária, terapias naturais, coaching, psicologia e psiquiatria, nutricionismo, práticas energéticas, disciplinas corpo-mente como yoga, tai chi, entre outros.

Educação: as PAS são professores e formadores compassivos e atentos às necessidades dos estudantes.

Engenharia, ciência e investigação: a capacidade de observação minuciosa e atenção aos detalhes faz com que as PAS sejam excelentes nos detalhes técnicos, experimentação e análise de dados.

Ambiente e Conservação: a conexão profunda com a natureza pode motivá-las a trabalhar em conservação, educação ambiental ou também advocacia em questões ecológicas.

Tecnologia e Programação: a capacidade de se focarem em detalhes e detetar erros é uma mais-valia na criação de software de alta qualidade.

Empreendedorismo: a sensibilidade para as necessidades do mercado e a atenção aos detalhes podem ser vantagens comerciais.

Jornalismo e Comunicação: a empatia e perceção sutil contribuem para a profundidade emocional e autenticidade nas histórias que relatam.

Trabalho Social e Serviço à Comunidade: a empatia e compreensão das necessidades das pessoas fazem das PAS assistentes e voluntários altamente eficazes.

Mundo empresarial e advocacia: graças à sua diligência e empatia, as PAS não apenas contribuem para a qualidade dos produtos e serviços, mas também ajudam a criar conexões mais profundas com os clientes uma vez que entendem verdadeiramente as suas necessidades.

Gastronomia: as PAS brilham ao criar pratos que são verdadeiras experiências sensoriais, uma vez que têm uma capacidade única de apreciar e equilibrar sabores e texturas.

Trabalhos manuais: a busca pela perfeição e segurança no trabalho associada às PAS contribui para a precisão e qualidade destes trabalhos. Exemplos de profissões: carpinteiros, pedreiros, eletricistas, canalizadores, jardineiros, mecânicos, técnicos em geral, entre outros.

Esta pequena lista demonstra como as PAS podem ter sucesso em uma variedade de campos, desde trabalhos intelectualmente exigentes até trabalhos práticos e manuais. A sensibilidade, atenção aos detalhes e empatia podem contribuir para o sucesso e a qualidade em uma ampla gama de profissões.

Então, com tudo isto, quais são os aspetos importantes a considerar na tua carreira como PAS?

Abaixo partilho contigo algumas dicas que vão ajudar-te. Vamos lá!

  1. ALINHA-TE COM OS TEUS VALORES


    Como PAS, a tua sensibilidade pode ajudar-te a entenderes profundamente o que é importante para ti.

    Aproveita esta qualidade para escolher uma carreira alinhada com os teus valores pessoais.

    Trabalhar em algo que ressoa com o teu coração não apenas trará mais satisfação, mas também um sentido profundo de propósito.

    Se és uma PAS a explorar opções de carreira ou a procurar onde a tua sensibilidade profunda se encaixa melhor, lembra-te de que as tuas habilidades únicas têm um lugar especial em muitos campos. A chave está em reconhecer o teu potencial e escolher uma carreira que te permita brilhar plenamente.

    DICA: Se ainda não conseguiste fazer da tua paixão a tua profissão base, podes fazer dela um hobbie, um voluntariado ou até um part-time.

  2. VALORIZA-TE!


    Em vez de entrar no transe da comparação com os outros 80% da população que tem um ritmo diferente do teu, aprende a reconhecer as mais-valias que a tua sensibilidade te traz.

    Recordando: empatia, atenção aos detalhes, criatividade, intuição, profunda conexão com as pessoas e as suas necessidades, são algumas das mais-valias deste traço.

    Assim, por exemplo: a tua empatia pode ser usada para seres um líder compassivo; a atenção aos detalhes para resolveres problemas de forma eficaz; a capacidade de te sintonizares com as pessoas permite-te atender às suas necessidades.

  3. ATENÇÃO À FADIGA DA COMPAIXÃO


    Devido à sua profunda empatia pelos outros, uma das armadilhas para as PAS é a fadiga da compaixão ou burnout de empatia.

    Este é um fenómeno de esgotamento emocional e psicológico que pode afetar profissionais expostos ao sofrimento humano ou animal de forma contínua.

    Os trabalhos com mais risco de sofrer da fadiga da compaixão incluem médicos, enfermeiros, assistentes sociais, veterinários, terapeutas, coaches, psicólogos e psiquiatras, voluntários na linha da frente, bombeiros, socorristas, jornalistas de guerra, cuidadores, entre outros.

    Está ciente deste desafio, estabelece limites saudáveis, aposta no autocuidado e autocompaixão e procura apoio sempre que necessário de forma a garantires o teu bem-estar emocional.

Por último, já que estou a falar no mundo do trabalho, devo partilhar que considero importante que cada vez mais haja Profissionais especializados em Pessoas Altamente Sensíveis!

De facto, sabias que entre 30% a 50% dos clientes que procuram apoio na área de saúde e bem-estar são Pessoas Altamente Sensíveis (PAS) que podem enfrentar situações como burnout, depressão, ansiedade, dificuldade de gestão emocional, autoestima frágil e outros desafios de vida?

A minha firme crença é que precisamos urgentemente de PAS empoderadas que tragam mais sensibilidade e compaixão a este mundo. Nesse âmbito, os psicólogos, terapeutas, coaches e outros profissionais de saúde e bem-estar podem contribuir para essa transformação ao saber apoiar mais e melhor as PAS.

É por isso que te convido a fazer parte do Curso de Certificação Internacional na Especialidade em Pessoas Altamente Sensíveis pelo Nickerson Institute, a especialização que eu própria fiz em PAS e que abre agora as portas à versão Portuguesa. Desconto 10% até 30.09.23 cupão SET10 (no checkout do pagamento)

Neste curso, irás adquirir conhecimentos sólidos sobre o traço da Alta Sensibilidade e vais aprender a orientar e apoiar as PAS de forma eficaz.

Torna-te um aliado valioso na jornada de bem-estar das PAS, capacitando-as a prosperar em todas as áreas da vida.

Juntos, podemos criar um mundo onde a Alta Sensibilidade é reconhecida, compreendida e valorizada. Junta-te a nós e faz parte da mudança!

Sabe mais sobre esta Certificação Internacional na Especialização em PAS AQUI. Desconto 10% até 30.09.23 cupão SET10 (no checkout do pagamento)

E para ti que não estás na área de saúde e bem-estar, em breve vais poder apoiar esta causa ao recomendares esta certificação através do nosso programa de afiliados. Se estás interessado em ficares na lista de espera podes entrar em contacto AQUI

O que nós sabemos é importante. Mas QUEM nós somos é ainda mais importante.

Brené Brown

E tu, qual a tua reflexão em relação a este tema? Partilha na secção de comentários a tua experiência.

a

Sofia Loureiro | BSc • MNat • PhD

Terapeuta Natural & Mentora de Pessoas Altamente Sensíveis • Autora • Palestrante

Especializada em Pessoas Altamente Sensíveis Certificação em PAS Nickerson Institute • Terapeuta da Dra Elaine Aron List

o

Partilha com o Mundo:

2 thoughts on “Os dons das Pessoas Altamente Sensíveis no mundo do trabalho

  1. Acho que o mundo das PAS, para quem é e para quem nao o é, deve tocar a todos. Nem todos têm a mesma facilidade em lidar com situações difíceis e complicadas. Partilhar a sua historia, pedir ajuda, apoiar se num amigo, apenas sorrir para si mesmo, para a vida… Dar se um abraço carinhoso e moroso. As vezes uma simples forma de auto compaixao é suficiente para se conectar com o seu sofrimento e dar lhe apoio, amor, no fundo ser se resiliente emocionalmente. Acolher, e dialogar internamente com respeito ajuda e muito. O suporte mental que todos deviam ter está na PAS.

    Com carinho para todas as PAS e tambem para quem nao é ❤️

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.