fbpx

O que é ser uma “Pessoa Altamente Sensível”?

O que é ser uma “Pessoa Altamente Sensível”?

Ser uma Pessoa Altamente Sensível não é uma doença por isso não é preciso um diagnóstico.

É sim um traço de personalidade (mais precisamente traço de temperamento já que nascemos com ele) que pode ser avaliado por um teste (questionário / inventário) como o da Dra Elaine Aron, a psicóloga clínica que nos anos 90 iniciou a investigação sobre personalidades de alta sensibilidade. E passados 30 anos este tema continua a ser aprofundado pela neurociência.

Então o que é que sabemos sobre ser-se Altamente Sensível?

A verdade é que já se chegaram a muitas conclusões e como a Dra Elaine Aron diz: quanto mais se investigar mais se vai verificar que o sistema nervoso das Pessoas Altamente Sensíveis (PAS) responde de forma diferente à maioria das situações. Seguem-se algumas características que te vão ajudar a compreender o que é ser uma PAS:

  1. SENSIBILIDADE DE PROCESSAMENTO SENSORIAL


    De maneira simplificada o que isto quer dizer é que as PAS nascem com um sistema nervoso central desenhado para processar os estímulos externos sensoriais (oriundos dos sentidos) de forma profunda.

    Esta simples característica dá origem a todo um traço de personalidade de alta sensibilidade que vai desde reparar em detalhes à nossa volta que passam desapercebidos aos outros a ter tendência para ficar hiperestimulado.

  2. 20% DA POPULAÇÃO É ALTAMENTE SENSÍVEL


    Pois é, não estás sozinho! Além disso, descobriu-se este traço de personalidade em mais de 100 espécies (desde aves a peixes, gatos a cães, moscas a primatas).

    De facto, numa população de animais é importante ter elementos altamente sensíveis que detetam os estímulos de forma profunda de modo a proteger o grupo de ataques. Por exemplo, um som distante que passa desapercebido a um veado não altamente sensível vai acionar um sinal de alterta a um que seja altamente sensível: “vem aí um lobo, é hora de fugir!”.

    Começas assim a entender a importância de ser-se altamente sensível e qual o seu lugar no equilíbrio de uma população?

  3. A ESTRATÉGIA É: OBSERVAR ANTES DE ATUAR


    Enquanto o sistema nervoso está a processar a informação recebida, a PAS fica a observar e entender o que se passa à sua volta antes de atuar.

    Não é por acaso que muitas vezes as PAS levam tempo a tomar uma decisão ao contrário de outras pessoas cuja estratégia é por vezes “atirarem-se de cabeça e depois logo vemos o resultado”.

    Imagina uma equipa de trabalho sem um PAS para avaliar todas as consequências de uma decisão e observar um situação sob todos os ângulos. Seria provavelmente um negócio arriscado…

    De facto, na cultura oriental a sensibilidade é um dom valorizado. Por outro lado, na nossa cultura ocidental valoriza-se mais a competição. Por isso alguns PAS sofrem de baixa auto-estima.

    Mas neste blog vais aprender mais sobre o dom da sensibilidade e saber como con-viver e cuidar de ti como mereces. Convido-te a explorar os outros posts e, se ainda não fizeste o teste “Sou Altamente Sensível?”, clica AQUI.

Partilha com o Mundo:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.